Controle de fronteiras

mar 6, 2020 CASES

NÚMERO DE DIGIEYES: 50
AONDE?: CONFIDENCIAL

Um País recém independente, desejava renovar sua economia e infraestrutura para sua integração com várias instituições políticas e econômicas da Europa Ocidental. Anteriormente, como parte da União Soviética, as fronteiras nunca foram um problema; no entanto, tendo em vista querer tornar-se membro da União Europeia em 2004, assegurar seus 1.150 km de fronteira terrestre com um sistema de segurança padrão da União Europeia tornou-se a principal prioridade.

Os diferentes sistemas já instalados nas estações fronteiriças do País haviam demonstrado de uma forma ou outra que eram inadequados, causando muitos problemas ao Ministério do Interior e aos oficiais da patrulha da fronteira.
Faltas frequentes de energia, mau funcionamento e desempenho em geral que não eram confiáveis manifestaram-se diversas vezes, ficou óbvio que seria necessário um sistema de segurança confiável e de alta qualidade através de uma equipe de suporte e serviço profissional.

O desafio era fornecer uma solução de segurança confiável e de qualidade e fácil de integrar, para que a equipe pudesse aprender a usar e dominar rapidamente além de poder ser personalizado de acordo com os requisitos das fronteiras.

Após extensa pesquisa e avaliação de inúmeros sistemas de CFTV, o Ministério do Interior descobriu o sistema de CFTV mais simples e mais eficaz disponível no mercado: o Sistema em rede de gerenciamento de áudio / video DigiEye da Techboard.

A escolha do Ministério foi baseada no feedback positivo que o sistema recebeu dos clientes e no fato de que a Techboard, já conhecida como fabricante de soluções profissionais de CFTV, possuía um registro comprovado de fornecimento excelente de serviço e suporte ao cliente. Mais importante ainda para o Ministério, o parceiro local da Techboard forneceu todo o tipo de apoio e dedicação ao projeto que eles estavam procurando.

Um dos principais requisitos do Ministério era a integração perfeita com sistemas externos de controle de acesso, além disso, era essencial que o sistema resistisse ao teste de tempo, sendo facilmente atualizável; não houve problema pois a função do laboratório de pesquisa e desenvolvimento da Techboard localizada no Area Science Park de Trieste é melhorar constantemente as funções existentes e adicionar novas.

As tecnologias implantadas neste sistema são e serão:

CÂMERAS TERMAIS PARA DETECÇÃO DE INVASÃO DE FRONTEIRA A LONGA DISTÂNCIA

graças a seu suporte extensivo ao protocolo PTZ, é capaz de prover suporte mesmo a unidades antigas de câmeras PTZ que foram herdadas do sistema antigo.

Os DigiEyes instalados foram configurados de acordo com os requisitos das fronteiras: controle completo das inúmeras câmeras, domes automáticos e câmeras térmicas localizadas em áreas fronteiriças, muitas vezes situadas em locais de difícil acesso; detecção de movimento em múltiplas zonas e modo autônomo. Um sistema DigiEye também foi instalado no Ministério do Interior, fornecendo acesso remoto às instalações locais.

Os sistemas DigiEye foram instalados nos principais locais de fronteira. Em várias estações de fronteira, o DigiEye trabalha em período integral no modo autônomo, fornecendo aos oficiais de fronteira informações visuais e documentadas de qualidade no que diz respeito ao ambiente de segurança nas fronteiras.

Os resultados alcançados até agora superaram as expectativas. Os oficiais de fronteira agora têm um sistema de tecnologia de segurança avançada em que podem confiar, apoiado por uma equipe de profissionais que fornece serviços de qualidade e suporte técnico.

Mau funcionamento e outras interrupções sérias na vigilância de fronteiras são apenas uma lembrança. Os oficiais de fronteira e o Ministério do Interior estão confiantes de que agora estão operando de maneira eficiente e profissional em ambiente controlado.

O objetivo do Ministério de criar e manter um estreito relacionamento com o distribuidor foi alcançado. O relacionamento foi consolidado pela visita de uma delegação do Ministério e funcionários de fronteira às instalações da Techboard.

Por domotec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *